Documentos Online
Regulamentos Em Discussão Pública
PRORURAL+
Açores 2020
EcoTur

O Legado Do Coração

Categoria: Mensagens Presidente
Publicado em sexta, 15 outubro 2021, 22:35
Atualizado em domingo, 17 outubro 2021, 15:51

Presidente Roberto SilvaCaro(a) Munícipe:
Apresento nesta comunicação, no fim de um ciclo de 12 anos de governação do Município das Lajes do Pico (eleição a 11 de outubro de 2009, tomada de posse a 3 de novembro de 2009 até 17 de outubro de 2021), uma síntese do legado das principais obras, projetos e apoios, em curso ou concluídos recentemente, ou ainda em fase de lançamento, a que se acresce a descrição dos montantes pagos às instituições bancárias, cerca de 11,5 milhões de euros, em amortização de capital e pagamento de juros. Na componente financeira, para aferir o controlo da dívida, determinei através do Revisor Oficial de Contas (ROC), por conseguinte numa operação externa aos serviços da câmara, que se questionasse, por escrito, a todos os agentes que se relacionam com a Câmara das Lajes (fornecedores de bens e serviços, empresas, designadamente as que executam empreitadas de construção civil, instituições, associações, etc), se há alguma dívida por pagar ou se, pelo contrário, a situação se encontra regularizada, para que, no dossier de transição fique claro o que a câmara deve ou não deve, sublinhando que o prazo médio de pagamento das despesas foi, em 2020, de 11 dias.

Não cabendo neste texto descrever toda as obras e atividades realizadas, relato as que terão sido mais relevantes, por exemplo na rede viária, onde foram pavimentadas dezenas de quilómetros nas seis freguesias do concelho, com um custo de vários milhões de euros (está ainda em curso uma empreitada de meio milhão de euros); nos resíduos sólidos urbanos, em que investimos, só neste mandato, perto de meio milhão de euros; no abastecimento de água, fornecida a custo zero aos nossos lavradores, em que fica um projeto aprovado com financiamento de fundos comunitários, de cerca de 1 milhão de euros; na disponibilização de emprego, com ênfase para os programas de empregabilidade que ajudaram a pôr o pão em cima da mesa a quase 400 pessoas e respetivas famílias; no apoio aos mais pobres, com os cabazes solidários e a loja solidária; no apoio à habitação degradada; no turismo, com a criação da marca Lajes do Pico Capital da Cultura da Baleia dos Açores e o início da preparação do processo da candidatura da Cultura da Baleia à Unesco, para ser classificada como Património da Humanidade, a construção do Posto de Turismo junto ao Museu dos Baleeiros, a viragem da vila das Lajes para o mar, um projeto de requalificação, desde a Maré à antiga Fábrica da Baleia, na ordem dos 3 milhões de euros, que inclui o icónico Baleia’s Café e os Balneários da Maré; a conquista do galardão nacional “7 Maravilhas à Mesa”; a execução de um conjunto de projetos, no âmbito da reparação dos danos provocados pelo furacão Lorenzo, de cerca de 1 milhão de euros, apoiados pelo Governo dos Açores através de contratos ARAAL, nomeadamente na Poça das Mujas, Fonte na Silveira, que contemplará uma nova piscina municipal, Ponta do Admoiro e Arinhas em São João; a adjudicação das obras de reabilitação do Forte de Santa Catarina e da antiga Fábrica da Baleia; o projeto Rota das Freguesias que deu os seus primeiros passos com especial relevância na Ribeirinha e Ribeiras; a descentralização dos serviços da câmara com a Loja do Munícipe na Piedade; na educação, a construção da escola e do pavilhão da Ponta da Ilha e a continuidade da atividade letiva na escola das Ribeiras, que foi beneficiada pela câmara; o Concurso Literário Nacional Dias de Melo e de Composição Coral Manuel Emílio Porto; a viagem ao Vaticano, num encontro memorável do Povo deste concelho com o Papa Francisco; os projetos de construção e requalificação de espaços públicos nas seis freguesias do concelho, como é exemplo o Jardim Manuel Emílio Porto na Ribeirinha, e de novos espaços de convívio como o Centro Intergeracional da Silveira, o Terreiro das Terras e o Centro de Convívio da Cruz da Calheta; as casas de velório em 4 das 6 freguesias; a reabilitação de 3 das 6 Sedes das Filarmónicas e a construção da nova sede da Filarmónica da Piedade; a organização da Semana dos Baleeiros, Festival Baleia de Marfim, Regata Terra Baleeira, Fábrica do Terror e Vila Natal; os apoios financeiros às filarmónicas, clubes desportivos, grupos de cantares, associações, casas do povo, salões, irmandades, grupo coral, jornal O Dever e Rádio Montanha; a criação da escola municipal de música e das orquestras municipais; o apoio aos jovens através de bolsas de estudo e aos casais com um subsídio à natalidade; a recuperação e a preservação do património edificado em todo o concelho, com especial destaque para o religioso, estando a decorrer as obras de reabilitação das antigas Casas dos Botes; uma fortíssima colaboração com as Juntas de Freguesia; a reabilitação do auditório municipal, transformando-o numa excelente sala de cinema; o início do processo da segunda revisão do PDM; a criação da incubadora de empresas LabWhaleInvest; a aquisição/angariação de património como o antigo matadouro, a antiga escola básica e secundária e o pavilhão da vila, enfim um trabalho feito com grande dedicação e a ajuda de todos, que teve como ponto de partida uma câmara falida e tem como ponto de fecho, na transição para um novo ciclo, as contas certas e um conjunto de obras, equipamentos e apoios que são o legado do coração.

Agradecimentos
Agradeço a todos os trabalhadores da Câmara Municipal e a todas as minhas equipas, em particular aos Vereadores com pelouros Hildeberto Peixoto, Mário Tomé, Nelson Macedo e Isabel Nunes, ao Adjunto Hélio Moniz, ao gabinete de apoio, Luisabela Coutinho, Elisabete Cardoso, Tânia Soares e Cláudia Leal, à “Ministra das Finanças”, Berta Bettencourt, a Gilberto Silveira, Cátia Goulart e António Manuel Baptista, aos que já partiram, Altino Alvernaz, Hildeberto Cardoso, Rui Baptista, Manuel Pereira de Simas e Fernando Moniz. Aos condutores da presidência Jorge Silveira, Luís Ávila e Guilherme Freitas. Uma palavra de profunda gratidão para o eng. Rui Pereira, jurista Carlos Farinha, eng. José Ortiz, Maestro Pedro Santos, Maestrina Catarina Paixão, Paulo Brinca, Sidónio Bettencourt e Nuno Rodrigues, e de grande estima aos Presidentes de Junta Manuel Francisco Dutra, Antonino Azevedo e Renato Vieira, Hermenegildo Silva e Cremildo Marques, Mário Ferreira e Óscar Pimentel, Nuno Monteiro e Mário Tomé, José Armindo e Ângela Alvernaz; aos colegas da Associação dos Municípios da ilha do Pico, a que presidi de 2009 a 2013, Jorge Rodrigues e José António Soares, Luís Filipe Silva e Mark Silveira; da Associação dos Municípios do Triângulo dos Açores, a que presidi de 2017 a 2021, José António Soares, Mark Silveira, José Leonardo Silva, Décio Pereira e Luís Silveira, e aos Presidentes da Associação dos Municípios da Região Autónoma dos Açores (AMRAA), João Ponte e Roberto Monteiro com quem trabalhei no Conselho de Administração de 2009 a 2017. Uma saudação veneranda aos Excelentíssimos Senhores Presidentes do Governo Regional dos Açores com quem tive a honra de trabalhar, Carlos César, Vasco Cordeiro e José Manuel Bolieiro.

Uma palavra de reconhecimento a toda a comunicação social da ilha do Pico e da Região pelo trabalho isento e dedicado ao longo destes 12 anos.

Por fim um agradecimento muito especial, do coração, a todo o Povo do nosso magnífico concelho que me deu a honra de ser Presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico e a quem servi, de modo igual, por amor à nossa terra!

Muito obrigado!
Um abraço com a amizade de sempre
Roberto Silva

Infomail - O Legado do Coração

Pagamentos a Instituições Bancárias 2009 a 2021

 

Obras e Aquisições de Equipamentos

Get a better hosting deal with a hostgator coupon or play poker on party poker
Câmara Municipal das Lajes do Pico, Rua de São Francisco, Convento de São Francisco, 9930-135 - Lajes do Pico. Telefone: 292 679 700